quarta-feira, maio 21












Não há, não,duas folhas iguais em toda a
Ou nervura a menos, ou célula a mais,não há, de certeza, duas folhas iguais.
Limbo todas têm,que é próprio das folhas;pecíolo algumas;bainha nem todas.

Umas são fendidas,crenadas, lobadas,inteiras, partidas,singelas, dobradas
Outras acerosas,redondas, agudas,macias, viscosas,fibrosas, carnudas.
Nas formas presentes,nos actos distantes,mesmo semelhantes

são sempre diferentes.
Umas vão e caem no charco cinzento,e lançam apelos nas ondas que fazem;outras vão e jazem

sem mais movimento.Mas outras não jazem,nem caem, nem gritam,apenas volitam
nas dobras do vento.


É dessas que eu sou


António Gedeão

domingo, maio 18

"Não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma.
Até cortar os defeitos pode ser perigoso - nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifício inteiro... há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo......para me adaptar ao que era inadaptável, para vencer minhas repulsas e meus sonhos, tive que cortar meus grilhões - cortei em mim a forma que poderia fazer mal aos outros e a mim.
E com isso cortei também a minha força.
Ouça: respeite mesmo o que é ruim em você - respeite sobretudo o que imagina que é ruim em você - não copie uma pessoa ideal, copie você mesma - é esse seu único meio de viver....se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia ia ser punida e iria para um inferno qualquer.
Se é que uma vida morna não é ser punida por essa mesma mornidão.
Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo o que sua vida exige.
Parece uma vida amoral, mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesma..."

Trechos da carta de Clarice Lispector, 1947.
"Há duas formas de se enganar:

Uma, acreditar naquilo que não é;

Outra, recusar-se a acreditar naquilo que é"

Kierkegaard

É preciso ser superior à humanidade em força...em altura de alma e em desprezo. "


Friedrich Nietzsche"

«O gelo é frio e as rosas são vermelhas.Estou apaixonada.E este amor vai decerto arrastar-me para longe.A corrente é demasiado forte,não tenho escolha possível.Mas já não posso voltar atrás.Só posso deixar-me ir com a maré.Mesmo que comece a arder,mesmo que desapareça para sempre»
Haruki Murakami

"O coração das mães é um abismo no fundo do qual se encontra sempre um perdão."
Honoré de Balzac




"Quero Deus como um artista
que cata os cacos do meu vitral,
partido por pedradas ao acaso,
e os coloca de novo na janela da catedral,
para que os raios de Sol
de novo por eles passem.
O que eu quero é um Deus
que jogue o jogo das contas de vidro,
sendo eu uma das contas coloridas do seu jogo..."
D. A.